Modelo de intervenção DIR/Floortime

“Todas as crianças têm em si o potencial para serem fantásticas.

É nosso dever criar um mundo fantástico no qual esse potencial possa florescer”

Stanley Greenspan

 

Floortime é a intervenção prática do modelo teórico DIR desenvolvido por Stanley Greenspan que se baseia em 3 áreas: desenvolvimento funcional e emocional, diferenças individuais e relação.

A intervenção decorre no chão, daí a sua designação Floortime que quer dizer “tempo de chão” o que permite estar no mesmo nível da criança!

As interações são lúdicas orientadas pelos interesses e características da criança durante o brncar.

Os interesses e motivações da criança são aproveitados para iniciar ou expandir a interação, relação e comunicação entre o adulto e a criança.

São colocados desafios que desenvolvem as capacidades sociais, emocionais e intelectuais da criança.

Envolvimento dos pais é essencial, pois reforça os vínculos afetivos e simultaneamente capacita-os para uma melhor compreensão dos seus filhos.

Segue uma ótica “de dentro para fora”, pretende-se perceber o que desencadeia determinado comportamento e intervir sobre a causa.

Destina-se a crianças com Perturbações do Neurodesenvolvimento (Perturbação do Espectro do Autismo, Atraso Global do Desenvolvimento, Perturbação do Desenvolvimento intelectual, entre outras), Perturbações da aprendizagem ou a crianças com problemas socio-emocionais.