Investigação

ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO SOBRE O AUTISMO NOS AÇORES

O CDIJA – Centro de Desenvolvimento Infanto-Juvenil dos Açores e a Universidade dos Açores encetaram em conjunto a elaboração de um Estudo Epidemiológico sobre a Perturbação do Espetro do Autismo (PEA) nos Açores que visa determinar a prevalência desta patologia clínica na população dos 3 aos 11 anos de idade da Região Autónoma dos Açores.

Os autores pretendem com este Estudo servir os propósitos mais valiosos, como o melhor reconhecimento da patologia, uma maior especificidade interventiva em idade ainda bastante sensível à mudança e a dotação de um conhecimento à comunidade que permita criar no maior número possível de contextos um ambiente de compreensão, tranquilidade e potenciação de competências.

Nota Informativa sobre a Perturbação do Espetro do Autismo

A Perturbação do Espetro do Autismo refere-se a um grupo de sintomas e sinais caraterizados por défices qualitativos na interação social, associados a comportamentos repetitivos e interesses restritos pronunciados.
A designação “espetro” deve-se à existência de uma ampla gama de gravidade e sintomas comportamentais. É uma causa frequente de incapacidade grave, representando um grande problema de saúde pública.
O diagnóstico do autismo é clínico e nem sempre é fácil. Os sintomas costumam estar presentes antes dos 3 anos de idade, sendo possível fazer o diagnóstico por volta dos 18 meses de idade, mas podem não se manifestar completamente até que as exigências sociais excedam o limite de suas capacidades.

Inpact 2020

A Equipa de Investigação CDIJA e Universidade dos Açores esteve presente no Congresso Internacional “InPact2020 – International Psychological Applications Conference and Trends” com a apresentação virtual do estudo “THE FUNCTIONALITY PROFILE OF CHILDREN WITH AUTISTIC SPECTRUM DISORDERS (ASD) IN THE AZORES – COMMUNICATION, LEARNING AND AUTONOMY”. Esta participação trouxe-nos, ainda, a oportunidade para a nossa primeira publicação cientifica no livro “Psychology Applications & Developments VI”.